Luciana Gimenez diz ter vontade de largar a TV e que foi assediada aos 12 anos

Belém, 26 de maio de 2022, por Alan Silva – Luciana Gimenez, aos 52 anos de idade, e 23 anos anos trabalhando na Rede TV!, revelou em entrevista ao podcast Inteligência LTDA, seu dejeso de abandonar a tv, e afirmou também ter sofrido assédio aos 12 anos de idade. Saiba mais em É Mais MT.

Durante entrevista ao podcast Inteligência Ltda., no YouTube, Luciana afirmou que sente uma enorme vontade de se jogar em outras áreas artística. “Quero muito fazer cinema, me chama vai, me chama que eu quero. Cinema, série, a fim de fazer coisas diferentes. Estou a fim de mudar um pouco”.

Leia também: Anitta se torna a cantora brasileira mais seguida do mundo; confira

No comando do SuperPop desde 2001, Luciana Gimenez deu mais detalhes a respeito da relação com os telespectadores com o programa e frisou que nunca teve a chance de conversar com os fãs da atração diretamente, considerando que já se sentiu acuada com sua popularidade.

Luciana Gimenez disse que o SuperPop fazia bastante sucesso. Que não entende muito a questão do ibope, do programa sempre ter sido muito visto. Afirma ainda que sempre gostou, mas não tinha muito contato com as pessoas, e não saía muito na rua. Revelou ser um pouco tímida, que quando saía, ficava um pouco amedrontada pela atenção, afirmou ela na entrevista.

Leia também: Ex-morador de rua Givaldo Alves deve se candidatar a Deputado Federal
Assédio aos 12 anos
Luciana Gimenez ainda revelou ao podcast que desde muito nova já sofria assédio e relembra a experiência que aconteceu no Rio de Janeiro quando tinha apenas 12 anos:

“Eu me lembro estar indo para a academia com 12 anos e um grupo de homens começou a assoviar, e me chamavam tesão. Lembro que cheguei em casa e perguntei para minha mãe o que era aquilo, porque eu escutou na ida e na volta”, contou ela ao comediante Rogério Vilela, no podcast “Inteligência Limitada“.

Por fim, a apresentadora ainda acrescenta que, assim como muitas mulheres, sempre teve que se defender desde muito cedo e que a partir daquele dia teve que se defender muito dos homens.
Ainda no mesmo podcast, ela diz que hoje em dia se sente muito amada. “Eu até tenho que agradecer, as pessoas têm me amado muito.” e relaciona isso ao fato de ter se aberto mais e contado mais sobre si mesma e sobre suas experiências, mostrando que é uma pessoa comum.

Leia também: Britney Spears quer que seu pai deponha sobre tutela; entenda o caso

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar ler mais